Domingo, 21 de Julho

Filho é preso suspeito de matar o pai por causa de disputa de herança

Publicado em 14/06/2024 às 20:49
Populacional Porangatu

A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de matar o pai, Lázaro Hipólito de Oliveira, de 81 anos, em Porangatu, no norte goiano. A principal suspeita da motivação do homicídio é uma briga familiar antiga por herança.

O mandado de prisão preventiva contra o suspeito foi cumprido na noite de quinta-feira (13), em uma fazenda envolvida na disputa familiar. Segundo o delegado Luciano Santos, responsável pelo inquérito, o homem confessou em depoimento ter matado o pai.

“A discussão existente entre eles era sim a disputa da herança do pai. Então, pode-se dizer que a causa foi sim motivada por isso, de maneira direta ou indireta. Eles não tinham uma relação boa por conta disso”, afirmou o delegado.

A polícia continua investigando o caso. Nesta sexta-feira (14), mandados de busca e apreensão foram cumpridos em busca da arma usada no crime.

Tiro no abdômen

O crime aconteceu no dia 7 de junho, após uma discussão entre pai e filho. No dia, segundo o delegado, o carro do idoso chegou a ser vandalizado, com antena e para-choque arrancados. Na sequência, Lázaro foi morto com um tiro no abdômen.

“O próprio idoso, quando a polícia chegou, falou que foi o filho que atirou nele. Nossa equipe chegou rapidamente ao local e falou com ele”, explicou o delegado.

Mesmo tendo conseguido falar sobre o crime com a polícia, Lázaro não resistiu ao ferimento e morreu no hospital.

Lázaro Hipólito de Oliveira, de 81 anos, foi morto com um tiro, em Porangatu — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Medida protetiva

Em 26 de fevereiro deste ano, a Justiça goiana impôs uma medida protetiva contra o filho de Lázaro. Com isso, o homem passou a ficar proibido de acessar ou frequentar a casa do pai, devendo manter uma distância mínima de 500 metros da propriedade.

O filho também foi obrigado a manter uma distância mínima de 200 metros do pai. A decisão levou em consideração uma outra briga familiar, em que Lázaro alegou ter sido vítima de agressão por parte do filho.

Comentários


Os comentários não expressam a opinião do Jornal Populacional e são de exclusiva responsabilidade do autor.

Encontre mais notícias relacionadas a: Polícia,

Veja Também